Terça-feira, 17 Setembro 2019 12 +  RSS  Carta ao editor
Terça-feira, 17 Setembro 2019 12 +  RSS  Carta ao editor
Trends
22:33, 08 Julho 2019

Café e chá, bom contra diabetes


Um estudo conduzido pelo Archives of Internal Medicine revela que o consumo de chá e café, incluindo a descafeinação, pode reduzir o risco de diabetes tipo 2. Em particular, para cada xícara de café adicional consumido em um dia, o risco é reduzido de diabetes em 7 por cento.

Acredita-se que a obesidade e a inatividade física sejam os principais fatores desse tipo de diabetes(diabetes mellitus), que, até o ano 2025, afetará cerca de 380 milhões de pessoas, segundo este estudo. Pesquisas anteriores haviam revelado, entre 1996 e este ano, uma estreita relação entre o consumo de café e a redução do risco da doença, mas a evidência de seu efeito se multiplicou desde então, disse Rachel Huxley, do George Institute of Health. Internacional na Universidade de Sydney, na Austrália.

Três ou quatro xícaras por dia são boas para a sua saúde

Huxley e um grupo de cientistas indicam que 225.516 pessoas participaram dessas investigações. Ao analisar os resultados, os cientistas determinaram que, para cada xícara de café adicional consumido em um dia, o risco de diabetes foi reduzido em 7%. Aqueles que consumiram três ou quatro xícaras por dia tinham um risco aproximadamente 25% menor em comparação com aqueles que bebiam dois ou menos xícaras. Estudos também avaliaram os efeitos do café e chá descafeinados, determinando um efeito similar na redução do risco de diabetes. Mesmo que a redução seja pequena (7%) e se diga que o café pode aumentar a propensão a doenças cardiovasculares, as pessoas podem consumi-lo sem problemas, segundo os cientistas.

No entanto, Lars Rydén, professor da Sociedade Europeia de Cardiologia, diz que, em qualquer caso, o estilo de vida tem uma influência maior no desenvolvimento ou não desse tipo de diabetes. "O café ajuda, mas há outras coisas que são mais importantes, aqueles que sofrem de excesso de peso devem reduzi-lo em 5 a 10 por cento e incluir atividade física, como caminhar em ritmo acelerado por 30 minutos por dia", disse ele.


2019 A revista da mulher