Domingo, 15 Dezembro 2019 12 +  RSS  Carta ao editor
Domingo, 15 Dezembro 2019 12 +  RSS  Carta ao editor
Trends
12:52, 22 Setembro 2018

Problemas de saúde do bebê prematuro


Bebês prematuros geralmente apresentam problemas respiratórios, porque seus pulmões não estão totalmente desenvolvidos (síndrome do desconforto respiratório).Bebês nascidos prematuramente por muitas semanas precisam de uma máquina (respirador) para respirar. Bebês prematuros nascidos em torno da data estimada do nascimento podem precisar apenas de um pouco de oxigênio. Eles têm pequenos vasos sanguíneos em seus cérebros, que podem se romper facilmente. Se esses vasos sanguíneos se romperem (hemorragia intraventricular), eles podem causar danos cerebrais.

Freqüentemente bebês prematuros começam a ser alimentados por meio de uma agulha intravenosa ou por meio de um tubo que atravessa o nariz até o estômago. Alguns bebês prematuros podem ter problemas intestinais (enterocolite necrosante).Isso geralmente ocorre após o início da alimentação, mas Às vezes pode ocorrer antes do início da alimentação. Para tentar impedir que isso aconteça, a alimentação começa devagar.

23 semanas de gestação de bebê prematuro

Os bebês nascidos antes ou com 23 semanas de gestação são delicados demais para sobreviver. Apenas 1 ou 2 de cada 10 bebês nascidos prematuramente conseguem sobreviver.

Os bebês que sobrevivem precisam de um ventilador para ajudá-los a respirar. Muitos bebês têm problemas respiratórios por um longo tempo e precisam de equipamentos médicos especiais em casa, depois de deixar o hospital. Cerca de metade dos bebês nascidos nessa idade tem algum tipo de problema de saúde, de muito tempo. O problema pode ser pequeno, como fraqueza ou dificuldade de locomoção, necessidade de usar óculos, aparelhos auditivos ou problemas de aprendizado. Um em cada três bebês tem sérios problemas, como cegueira, surdez, retardo mental ou problemas de locomoção, e precisa de uma cadeira de rodas.

24 a 25 semanas de gestação do bebê prematuro

Em bebês nascidos entre 24 e 25 semanas de gestação, a chance de sobreviver é a cada 10 bebês, eles sobrevivem de 7 a 8. Os bebês nascidos neste período precisam de um ventilador para ajudá-los a respirar. Alguns precisam de equipamentos médicos especiais em casa, depois de deixar o hospital.

Esses bebês têm o risco de problemas de saúde a longo prazo. Um em cada três bebês nascidos nessa idade crescerá sem problemas. Um em cada três terá problemas leves ou moderados e um em cada três terá problemas mais sérios. Após o nascimento, é impossível dizer qual bebê terá problemas e quais não. Pode levar meses ou anos para determinar seus problemas de saúde.

26 a 29 semanas de gestação

A possibilidade de sobrevivência é muito boa. Nove em cada dez sairão do hospital. Muitos desses bebês crescerão saudáveis. Quatro em cada 10 crescerão sem problemas de saúde a longo prazo. Quatro em cada 10 terão problemas leves ou moderados e 1 em cada 5 terá problemas mais sérios. Quanto mais próximo das 29 semanas de gestação seu bebê nascer, menor o risco de sofrer problemas de saúde em sua vida.

30 a 33 semanas de gestação do bebê prematuro

A maioria dos bebês nascidos entre 30 e 33 semanas de gestação nascem bem. Esses bebês podem precisar de um ventilador para ajudá-los a respirar ou podem precisar de oxigênio extra. No começo, seu bebê pode ser alimentado por agulha intravenosa. Dias depois, bebês que melhoraram serão alimentados com leite materno ou fórmulas especiais para bebês prematuros.

34 a 36 semanas de gestação

Esses bebês têm a mesma chance de sobreviver do que os bebês nascidos em dias próximos ao parto em tempo integral. Alguns podem precisar de ajuda para respirar por um curto período de tempo, mas a maioria pode respirar por conta própria. Além disso, por um curto período de tempo, eles podem precisar de alimentação intravenosa seguida mais tarde, por leite ou fórmula. Quando o bebê atinge 34 semanas de gestação, há pouco risco de problemas de saúde a longo prazo.


2019 A revista da mulher