Domingo, 25 Agosto 2019 12 +  RSS  Carta ao editor
Domingo, 25 Agosto 2019 12 +  RSS  Carta ao editor
Trends
3:56, 16 Novembro 2018

A regra te machuca? Soluções para sobreviver


Se você é um dos sortudos que não tem uma dor na regra, então você pode parar de ler porque você não estará interessado em conhecer algumas soluções para que ele pare de doer. Por outro lado, se você é como a grande maioria das mulheres, A coisa mais provável é que você sofra a regra E passe um ou dois meses de forma pontual. Pare de ter inveja de mulheres que apreciam seu domínio como se não tivessem nenhum problema a partir de hoje, você pode desfrutar de seu governo com menos dor.

Soluções para sobreviver À regra

– Exercício. É possível que o exercício seja a última coisa que você queira fazer quando tiver menstruação, mas graças ao exercício e Às endorfinas, você pode sentir como a dor da regra diminui, quase como se fosse mágica! Você só terá que passar o primeiro obstáculo e o mais difícil: superar a preguiça que lhe dá sair do sofá para se exercitar.

– Sacos de água quente. Garrafas de água quente são uma boa solução para reduzir a dor da regra. O calor na área da dor ajudará os músculos a relaxar e, portanto, a sensação de dor diminuirá. Então, se seus rins doem muito… deite-se com uma garrafa de água quente em cima deles!

– Evite comer mal .Se você ingere muita gordura saturada ou muita junk food, é mais do que provável que você sinta como a dor da regra começa a aumentar. Se você quiser machucá-lo menos você terá que ter um corpo saudável e para isso não hesite em comer de forma equilibrada, frutas e verduras não podem faltar na sua dieta!

– Tome infusőes. Existem infusões que podem ir bem para aliviar a dor da regra, por exemplo infusões de camomila são um sucesso para reduzir a dor e o inchaço que causam a regra.

– Coma chocolate. Nem tudo é ruim! O chocolate escuro irá ajudá-lo a ferir menos a regra, porque isso o ajudará a se sentir bem por dentro e por fora. Mas não coma o comprimido inteiro! Com uma ou duas onças por dia é mais que suficiente.


2019 A revista da mulher